Ver todos >

Lotes

Candidatura a lote:
As candidaturas encontram-se abertas. Após submissão de candidatura, a mesma é avaliada, de acordo com os critérios previamente definidos no regulamento, e a decisão é imediatamente comunicada à empresa.

Regulamento da candidatura
Formulário de candidatura
- Regulamento de obra
– Memória descritiva e regulamento do loteamento
Localização e caracterização de lotes
Alteração de PDM

Dados do Parque:

> Área de intervenção – 244. 742 m2
> Área total de implantação do loteamento – 36. 253 m2
> Área total de construção do loteamento – 48. 351 m2
> Área total dos lotes – 114. 654 m2
> Área total da implantação dos lotes – 24. 074 m2
> Área total de construção dos lotes – 43. 855 m2
> Número de lotes n afase infra-estruturada – 29
> Número máximo de pisos – 2 + cave
> Cércea máxima – 10 m
> Área para vias, incluindo estacionamento e passeios – 39. 531 m2
> Área de equipamentos de utilização colectiva – 12. 179 m2
> Área de espaços verdes de utilização colectiva – 78. 378 m2 

As empresas que pretendem instalar-se no Parque Tecnológico de Óbidos têm ao seu dispor condições especiais para o fazer. Além do preço por m2 competitivo, as empresas poderão usugruir de um pacote de incentivos oferecidos pelo município.

ÓBIDOS TAX FREE

tax_free

Incentivos fiscais – Óbidos Tax Free, abarcando um conjunto de isenções:
> Derrama;
> IMT;
> IMI;
> Taxas municipais;
> Redução de  4% do IRS em 2010.


QREN

QREN_Logotipo

Probabilidade de financiamento em candidaturas QREN – Dada a localização em região de convergência, as instituições poderão beneficiar de financiamento em várias áreas:

Instituições privadas com fins lucrativos (associações e empresas)
> Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico
> Execução do Sistema de Apoio a Entidades do Sistema Científico e Tecnológico Nacional
> Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME
> Sistema de Incentivos à Inovação
> Energia

Instituições públicas ou privadas sem fins lucrativos (fundações, associações e entidades do SCTN)
Para além dos programas acima mencionados, as instituições sem fins lucrativos podem candidatar-se aos seguintes programas:
> Economia Digital e Sociedade do Conhecimento
> Promoção da Cultura Científica e Tecnológica e Difusão do Conhecimento
> Sistema de Apoio a Parques de Ciência e Tecnologia e Incubadoras de Empresas de Base Tecnológica
> Sistema de Apoio a Infra-estruturas Científicas e Tecnológicas
> Sistema de Apoio a Acções Colectivas (SIAC)

Edifícios Centrais

O programa Inov C  permite ao Parque Tecnológico de Óbidos, um dos parceiros nucleares do programa, liderado pela Universidade de Coimbra, o acesso a apoio comunitário, através do QREN, destinado a parques de ciência e tecnologia e a incubadoras de base científica e tecnológica, sendo a percentagem de apoio comunitário negociado de 85%. O valor total da  empreitada de construção é de 5,4 milhões de euros. O edifício tem uma área total de construção superior a 4.000m2, com várias estruturas de apoio:
> escritórios;
> auditório;
> salas de reunião e de formação;
> espaços de colaboração;
> espaços de lazer;
> cafetaria.

Para além dos serviços existentes, das  acessibilidades, da proximidade a Lisboa e da possibilidade de apresentação de  candidaturas em projetos com apoio comunitário que a equipa gestora já oferece  às empresas, o Parque passará a contar, com os novos edifícios, ainda com mais argumentos para a instalação de empresas.

10 razões?
1. Acesso a programas de financiamento;
2. Área de negócios instalados e possibilidade de parcerias;
3. Rede de oportunidades de emprego;
4. Local de formação atual e especializada;
5. Colaboração com entidades públicas, outros parques tecnológicos, incubadoras e universidades;
6. Capacidade de aplicação das boas práticas praticadas;
7. Transferência de tecnologia:
-Serviços dedicados para as PME, a criação de empresas e futuros empresários;
– Serviços dedicados para os centros de pesquisa e universidades;
– Serviços que permitem fazer a ligação centros de investigação e PMEs;
8. Oportunidade de aconselhamento com mentores especialistas nas várias áreas;
9. Centro de oportunidades globais, seja qual for o seu tamanho da empresa ou setor;
10. Apoio à prototipagem, teste e comercialização de produtos ou serviços.

Temos experiências de sucesso de como empresas e comunidades podem crescer através de novos modelos de trabalho. Através do Parque as empresas podem contar com:

. Gabinete de estágios e de recursos humanos;
. Programas de apoio à gestão empresarial;
. Comunicação através da nossa rede de contactos;
. Consultoria especializada de acordo com o setor;
. Creative Gym: formação à medida das empresas que aborda problemas tradicionais de negócio sob múltiplas perspetivas, ajudando a solucioná-los de maneira mais efetiva e criativa;
. Identificação de fundos para financiamento de novas ideias de negócio, através de entidades parceiras;
. Estudos de caso de empresas, relatórios, comentários e uma visão abrangente da comunidade empresarial;
. Ligação à indústria local;
. Promoção de nichos de inovação, em áreas consideradas prioritárias para o desenvolvimento local como são as indústrias criativas, energias renováveis, agricultura, fabricação, tecnologia, turismo e manufatura.

   
   

ABC – Apoio de Base à Criatividade

Infra-estrutura com um conjunto de 11 escritórios independentes, com áreas compreendidas entre os 18 e os 57 m2, com acesso a telefone e internet, serviço de receção, gestão de correio, acesso gratuito a auditório e sala de reuniões e um pacote de horas de assessoria e serviços de apoio à criação e gestão da empresa.

Quinta da Marquesa

Espaço que acolhe negócios com características mais tradicionais.

> Oficina do Biscoito (produção artesanal de biscoitos e bolachas, inspirada em receitas dos antigos conventos);
> CLAP (Centro Lúdico de Apoio Pedagógico) – o projeto pretende apoiar e operacionalizar respostas ao nível da avaliação, intervenção e promoção do desenvolvimento global de crianças e jovens, através de uma equipa técnica especializada e empenhada em garantir o sucesso das intervenções e dos serviços prestados.

.

Spin Lab

Uma das ferramentas mais utilizadas em todo o mundo é a criação de espaços informais de laboratório que permitem a qualquer pessoa, com diferentes níveis de conhecimento, construir as suas ideias. Em Óbidos levámos este desafio um pouco mais longe e inovamos na forma como projetamos o conceito. Queremos que seja sustentável, adequado às necessidades da comunidade e pioneiro na forma e nas áreas que trabalha. Assim nasce o SPIN Lab, que tem como missão ser um espaço de encontro da economia convencional com as novas tecnologias.

O SPINlab permite a pré-industrialização de projetos, através da sua oficina de hardware e mecatrónica (mecânica + eletrónica), que está a nascer no antigo edifício dos Bombeiros de Óbidos. Por definição, faz todo o processo entre o laboratório e o mercado. Um projeto empresarial parceiro do Parque Tecnológico de Óbidos, no campo da mecânica e eletrónica, mas que também trabalha a biologia e a física aplicada. Será dividido em três áreas: o Biolab, o Agrolab
e um Laboratório de Mecatrónica.

 > Biolab – União do Biolab com os recursos da mecatrónica permitem, por exemplo, a criação de sensores biométricos para a agricultura.

> Mecatronic – Oficina, que junta a informática, a eletrónica e a mecânica. Serve de apoio na engenharia e industrialização do produto, bem como na própria fabricação em série. Será aberta a todos os empresários: agricultores, operadores turísticos, industriais e estudantes, todos aqueles que procuram novas soluções para os seus desafios.

> Agrolab é o terceiro elemento do SPIN Lab. Vai permitir desenvolver e aplicar novos métodos na área agrícola, como ensaios de cultivo, ensaios de conservação ou análises de fitofarmacêuticos, entre outras.

> Media Lab – O conceito de Media Lab atual é usado em espaços, eventos, ou organizações nas áreas dos novos media, da cultura digital e/ou da tecnologia. Por isso, o Media Lab do Parque Tecnológico de Óbidos é um espaço com uma oferta de recursos, para o desenvolvimento de produtos multimédia das empresas, da comunidade académica e do público em geral, tendo ao mesmo tempo, os recursos básicos necessários para a criação de apresentações digitais de qualidade.

> 3D Lab – Ou Laboratório de Fabricação, um local onde se podem construir ideias em volumes de 1, 2 ou mais peças. O exemplo vem do Massachussets Institute of Technology (MIT). No mesmo local temos ferramentas de prototipagem rápida, como fresadoras de pequeno porte, máquinas de corte, computadores e programação informática. Já sabemos que estruturas semelhantes existem na região e estabelecemos pontes com instituições com cursos profissionais que detêm um conhecimento nestas áreas. Que tipo de coisas se podem fazer? Quase tudo: dispositivos, maquetas,  artísticas e produtos finais. Depois é só registar a patente.

“Facilities”

Para além de proporcionar condições para as ideias e projetos crescerem, o Parque Tecnológico de Óbidos pretende ser uma área aberta a toda a comunidade e onde a conceção da oferta pode ser partilhada por todas as pessoas que quiserem dar o seus contributo. Este é um espaço de lazer, onde será possível praticar desporto, usufruir de áreas verdes e assombramentos, fazer pic -nic’s, entre outras atividades. Estão previstos um conjunto de pequenos equipamentos desportivos, onde a base de construção assenta no Eco-design.

Esta dinâmica está a ser alvo de estudo, pela Escola Josefa d’Óbidos, a fim de ser aplicada a um novo conceito de jardinagem e espaços verdes, que alia o eco-design a novas áreas de negócio. No fundo, pretende-se testar soluções em espaços públicos que possam depois ser replicadas na vida profissional de cada formando. Estas soluções passam por:

. Gestão de recursos hídricos
. Land Art
. Usufruto público de espaço aliado ao conforto e ao lazer
. Mobiliário urbano

Neste momento está em curso um programa de transformação do projeto de parque empresarial para um conceito de campus criativo e tecnológico, do qual se pretende que venha a incluir:

> Circuito de manutenção – área segura para pedestrianismo e ciclismo;

> Quadra de areia para praticar vólei e futevólei;

> Court de ténis;

> Pump Track: pequena pista com saltos iguais aos do BMX, mas com proporções menores. Os obstáculos são dispostos  mais próximos uns dos outros com a função de criar “linhas”, para favorecer a manutenção da velocidade do ciclista. Para andar nessas pistas o ciclista deve estar na  bicicleta, sem pedalar (daí o nome), ganhando velocidade durante a transposição dos obstáculos;

> Bike Polo: desporto criado no município de County Wicklow, na Irlanda, em 1891, pelo ciclista aposentado Richard J. Mecredy. É semelhante ao polo convencional, com a diferença de que, ao invés de cavalos, são usadas bicicletas. Os praticantes de Bike Polo possuem habitualmente bicicletas fixed gear personalizadas, sem os habituais travões no volante, porque o sistema de travagem destas bicicletas está nos pedais – pedala-se no sentido inverso para travar e controlar a velocidade – é-lhes permitido ter as mãos livres de modo a que uma segure o volante e a outra o taco. Por outro lado, os tacos que utilizam são também muito originais, construídos por eles próprios usando bastões de ski e na ponta tem incorporado um pedaço de pvc;

> Circuito técnico BTT: na área não loteada, iremos aproveitar as características do terreno, criando áreas lentas, rápidas, sinuosas para a prática da modalidade por todos, desde crianças a jovens e adultos sem experiência;

> Áreas públicas de lazer com zonas verdes e assombramentos;

> Horta comunitária: o Parque Tecnológico de Óbidos lança o desafio às empresas e à comunidade para criarem uma horta comunitária, desenvolvendo para isso soluções que permitam o abastecimento de água, fertilização de solos e apoio técnico na produção. Será também uma das componentes do Agro-Lab;

> Mobilidade sustentável: a médio prazo, juntamente com a Câmara Municipal de Óbidos, pretende-se desenvolver um projeto de mobilidade sustentável que faça a ligação Óbidos e Caldas da Rainha, passando pelo Parque Tecnológico de Óbidos.