Ver todos >

“Facilities”

Para além de proporcionar condições para as ideias e projetos crescerem, o Parque Tecnológico de Óbidos pretende ser uma área aberta a toda a comunidade e onde a conceção da oferta pode ser partilhada por todas as pessoas que quiserem dar o seus contributo. Este é um espaço de lazer, onde será possível praticar desporto, usufruir de áreas verdes e assombramentos, fazer pic -nic’s, entre outras atividades. Estão previstos um conjunto de pequenos equipamentos desportivos, onde a base de construção assenta no Eco-design.

Esta dinâmica está a ser alvo de estudo, pela Escola Josefa d’Óbidos, a fim de ser aplicada a um novo conceito de jardinagem e espaços verdes, que alia o eco-design a novas áreas de negócio. No fundo, pretende-se testar soluções em espaços públicos que possam depois ser replicadas na vida profissional de cada formando. Estas soluções passam por:

. Gestão de recursos hídricos
. Land Art
. Usufruto público de espaço aliado ao conforto e ao lazer
. Mobiliário urbano

Neste momento está em curso um programa de transformação do projeto de parque empresarial para um conceito de campus criativo e tecnológico, do qual se pretende que venha a incluir:

> Circuito de manutenção – área segura para pedestrianismo e ciclismo;

> Quadra de areia para praticar vólei e futevólei;

> Court de ténis;

> Pump Track: pequena pista com saltos iguais aos do BMX, mas com proporções menores. Os obstáculos são dispostos  mais próximos uns dos outros com a função de criar “linhas”, para favorecer a manutenção da velocidade do ciclista. Para andar nessas pistas o ciclista deve estar na  bicicleta, sem pedalar (daí o nome), ganhando velocidade durante a transposição dos obstáculos;

> Bike Polo: desporto criado no município de County Wicklow, na Irlanda, em 1891, pelo ciclista aposentado Richard J. Mecredy. É semelhante ao polo convencional, com a diferença de que, ao invés de cavalos, são usadas bicicletas. Os praticantes de Bike Polo possuem habitualmente bicicletas fixed gear personalizadas, sem os habituais travões no volante, porque o sistema de travagem destas bicicletas está nos pedais – pedala-se no sentido inverso para travar e controlar a velocidade – é-lhes permitido ter as mãos livres de modo a que uma segure o volante e a outra o taco. Por outro lado, os tacos que utilizam são também muito originais, construídos por eles próprios usando bastões de ski e na ponta tem incorporado um pedaço de pvc;

> Circuito técnico BTT: na área não loteada, iremos aproveitar as características do terreno, criando áreas lentas, rápidas, sinuosas para a prática da modalidade por todos, desde crianças a jovens e adultos sem experiência;

> Áreas públicas de lazer com zonas verdes e assombramentos;

> Horta comunitária: o Parque Tecnológico de Óbidos lança o desafio às empresas e à comunidade para criarem uma horta comunitária, desenvolvendo para isso soluções que permitam o abastecimento de água, fertilização de solos e apoio técnico na produção. Será também uma das componentes do Agro-Lab;

> Mobilidade sustentável: a médio prazo, juntamente com a Câmara Municipal de Óbidos, pretende-se desenvolver um projeto de mobilidade sustentável que faça a ligação Óbidos e Caldas da Rainha, passando pelo Parque Tecnológico de Óbidos.