​CellmAbs | Nuno Prego Ramos fala sobre empreendedorismo em Ciências da Vida

13 Junho 2022 - Óbidos Parque

Nuno Prego Ramos, CEO da biotecnológica CellmAbs, empresa da nossa comunidade, esteve entre os oradores do debate “10 Anos a Fazer Crescer o Empreendedorismo em Ciências da Vida”, dinamizado pela Portugal Ventures (PV).

Neste encontro, inserido no ciclo de debates do 10.º Aniversário da PV, falou-se sobre a evolução do setor das Ciências da Vida na última década, mas também sobre o empreendedorismo, nos próximos 10 anos.

A CellmAbs é uma spin-off da Universidade Nova de Lisboa, fundada em 2019 pelos investigadores Nuno Prego Ramos e Paula Videira, mas o projeto de investigação que Nuno Ramos lidera, centrado numa área completamente nova - a Glico-Imuno-Oncologia - está a ser desenvolvido desde há alguns anos na academia.

O objetivo da sua tecnologia, explicou o CEO da biotecnológica, é fazer com que “o próprio corpo do doente reconheça e neutralize as células tumorais”, tendo como target alguns tipos de açúcares aberrantes presentes nessas mesmas células. “São alvos muito específicos que existem apenas nas células cancerígenas e que, portanto, não surgem nas células saudáveis”.

Em 2019, a CellmAbs recebeu da Portugal Ventures, sociedade pública de capital de risco, e da Hovione Capital, um investimento total de 1,4 milhões de euros. Foi uma das maiores rondas de investimento alguma vez realizadas em empresas em fase de arranque (seed) no setor da Saúde em Portugal, e a maior de sempre na área da Oncologia.

No encontro da Portugal Ventures, Nuno Prego Ramos falou do caminho que a empresa tem percorrido, das conquistas, dos desafios, ressalvando que uma das suas preocupações tem sido mitigar riscos. “É crítico na nossa área. As coisas vão falhar, eventualmente, parte das coisas vão falhar. Seguramente que vamos encontrar desafios. Se conhecermos muito bem os nossos produtos, vamos tentar antecipá-los... a tecnologia, os problemas… E o que tentámos fazer desde o início foi isso. Avançámos então com o desenvolvimento de imunoterapias. Levantámos uma ronda bastante generosa para uma seed stage round em Portugal. E neste momento conseguimos estar numa fase em que temos bastante informação pré-clínica em relação a todos estes assets, bastante validados”, contou.

Importante em toda esta jornada foi também "estarmos a cumprir com todas as melhores práticas de uma big pharma". "Fizemos isso, ainda antes de levantarmos capital”, salientou.

Nuno Prego Ramos referiu, por outro lado, que, ao longo dos últimos anos de atividade da CellmAbs, foram fundamentais as joint-ventures, as parcerias e as alianças estratégicas criadas com várias empresas - para alavancar e dinamizar o projeto, mas também para perceber o que de melhor se faz lá fora e que necessidades têm as grandes farmacêuticas.


Debate integral "10 Anos a Fazer Crescer o Empreendedorismo em Ciências da Vida"


© 2020 Parque Tecnológico de Óbidos | Powered by Impactwave